Segundo Rui Costa, área com maior demanda é a atenção emergencial; internações mais frequentes são por H3N2.

Atendendo durante o dia, noite e madrugada, as UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento) de Salvador estão cada vez mais lotadas devido ao aumento na demanda de atendimentos por doenças virais.
A tendência, de acordo com o governador da Bahia, Rui Costa (PT), é que a pressão no sistema de atenção emergencial cresça mais nos próximos dias. Em coletiva à imprensa realizada nesta segunda-feira (10), ele comentou sobre a situação.
“As UPAs estão lotadas e vão ficar mais lotadas ainda. E as emergências da rede municipal de Salvador e de outros municípios. Isso é péssimo porque começa a misturar com as emergências de pessoas com outros problemas”, afirmou.
Por outro lado, segundo Rui, os índices de internações não são motivo de preocupação. Com o hospital de campanha na Arena Fonte Nova fechado, a capital baiana segue com o Hospital Espanhol e o Hospital Metropolitano, ambos com atendimento exclusivo para Covid-19, e com o Hospital Couto Maia, que atende a pacientes com Covid e outras doenças contagiosas.
“Essa nova variante não tem demandado tanto internamento. A H3N2 tem demandado mais internamento nesse momento do que a Covid. Mas não há preocupação com quantidade de leitos de UTI. Temos três unidades de maior porte ofertando leitos. Essas três unidades dão conta”, explicou.

Por: Site Feira 24 Horas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.