Investigadores do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) foram acionados para iniciarem a apuração sobre a queda do helicóptero na cidade de Monte Santo, no norte da Bahia, na manhã desta terça-feira (6). O Cenipa é uma unidade da Força Aérea. No momento do acidente, o deputado federal João Barcelar e outras duas pessoas estavam a bordo da aeronave.
O parlamentar estava na companhia do piloto e de um candidato a deputado estadual, a caminho de um comício. Os três tiveram apenas ferimentos leves. Após o acidente, o Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA II), localizado em Recife, foi acionado. O órgão é um braço regional do CENIPA e fica mais próximo da localidade onde a aeronave caiu.
Em nota, o órgão explicou que os investigadores irão fazer a chamada Ação Inicial, ou seja, os primeiros procedimentos de coletas de informações do helicóptero no local do acidente. Eles serão responsáveis pela a coleta e confirmação de dados, preservação de indícios, verificação inicial de danos causados à aeronave, ou pela aeronave, e o levantamento de outras informações necessárias ao processo de investigação.

Segundo o CENIPA, o objetivo das investigações é prevenir que novos acidentes parecidos aconteçam. O órgão não informou uma data de conclusão das investigações, mas afirmou que as apurações serão concluídas no menor prazo possível.
Na manhã do acidente, o deputado federal, que é candidato à reeleição, viajou de Santaluz para Monte Santo para participar de um comício, junto com o candidato a deputado estadual Marcinho Oliveira. Os dois políticos e o piloto do helicóptero tiveram apenas ferimentos leves, causados pelos vidros da aeronave. Eles foram atendidos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda no local e depois seguiram para o evento político.
De acordo com o candidato a deputado estadual, a aeronave já estava próxima ao local de pouso, quando despencou. “Era uma altura de mais de 30 metros, quase 40 metros, quando o helicóptero perdeu a potência, perdeu o controle e acabou caindo”. Foi um impacto muito forte”, descreveu Marcinho. O político conta que ele, o deputado João Bacelar e o piloto estão bem. Eles tiveram cortes na cabeça e luxações no braço, costelas e ombros.
“Foi Deus que colocou a mão e evitou uma tragédia muito grande. E graças ao piloto também, que foi muito hábil em colocar a aeronave de uma maneira que as hélices ficassem travadas, evitando um cenário pior”, finalizou. Ainda não há informações sobre o que pode ter causado o acidente.

Fonte: Redação Portal Cleriston.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.