Ventania destelha imóveis e derruba árvore durante manhã de chuva em Salvador

Árvore caída e imóveis destelhados foram alguns dos prejuízos causados pela chuva e vento forte na manhã desta terça-feira (21), em Salvador. Ninguém ficou ferido.

Verão em Salvador terá volume de chuva 30% a mais que o esperado
Idoso fica ilhado em meio ao temporal na Avenida Djalma Dutra
Os dois imóveis que perderam as telhas por causa do vento forte ficam na região dos Galés, no bairro de Santo Agostinho. A dona de uma das casas disse que reside no local há mais de 20 anos e nunca havia presenciado um incidente dessa proporção na região.

Ela relembra que estava com a mãe e a avó no momento que as telhas voaram.

O morador do imóvel vizinho, que também perdeu as telhas, soube por telefone o prejuízo causado na própria residência e que o muro de uma casa próxima desmoronou sobre uma área de serviço.

“Foram cerca de 30 minutos de chuva com muito vento, que teve maior proporção aqui nos Galés e levou meu telhado. Aqui do lado também teve uma parede de uma obra que caiu sobre a casa de um senhor causando vários danos. Muita tragédia, árvores caíram. A situação aqui é triste”, disse o homem de prenome Givanildo.

Queda de árvores
Em outro ponto da cidade, uma árvore caiu sobre dois veículos na Rua Arlindo Fragoso, no bairro de Matatu de Brotas. Ventava forte no momento do incidente e, apesar do prejuízo, não há registro de feridos.

A rua ficou interditada, com a parte da árvore caída no chão, e uma equipe da Secretaria Municipal de Manutenção foi acionada para remover o material da pista.


Moradores informaram que choveu durante a noite em Matatu de Brotas, o segundo bairro que mais registrou chuva a na manhã desta terça, com 36 mm – mais da metade do esperado para todo o mês –. Brotas foi o bairro com maior quantidade de chuva nesta terça.

 

Alagamentos em Salvador
A chuva provocou alagamentos em outros bairros da capital baiana. Uma rua no bairro do Tororó, próximo à Estação da Lapa. Houve ainda a formação de uma corrente de água na Avenida Djalma Dutra. Um idoso ficou ilhado e foi socorrido por um carro que passava pela via. [veja vídeo]


Também houve alagamento no bairro de Sete Portas e a água invadiu alguns estabelecimentos comerciais.

Um trecho na Avenida Vasco da Gama também ficou alagado, próximo ao Dique do Tororó. A situação deixou o trânsito lento na via, nas imediações do Centro de Salvador.

A Codesal integra a categoria de serviços essenciais do município e permanece de plantão 24 horas, atendendo às solicitações pelo telefone gratuito 199. As ocorrências também podem ser acompanhadas em tempo real através do site do órgão.

Ainda conforme a Codesal, o verão 2021/2022 será marcado por um volume de chuva 30% maior do que o esperado para o período. Isso se deve às altas temperaturas e ao fenômeno La Niña, que atuará com 80% de sua intensidade até enfraquecer, no final de março. O fenômeno tem reflexo na circulação de ventos e na pressão do ar registrada no Brasil.

Veja mais notícias do estado em g1 Bahia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.