Os vereadores eleitos pelo PDT em 2020 foram Mário Oliveira, Bruno Lima, Rodrigo de Zé Mário e Leila de Jorge Lobo.

Quatro vereadores do Partido Democrático Trabalhista (PDT), eleitos em 2020 em Uauá, no norte da Bahia, tiveram seus mandatos cassados. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, na noite de terça-feira (21), por anular todos os votos desses vereadores, por fraude à cota de gênero com uso de candidaturas de “laranjas”.
Os vereadores eleitos pelo PDT em 2020 foram Mário Oliveira, Bruno Lima, Rodrigo de Zé Mário e Leila de Jorge Lobo.
O TSE reconheceu a fraude no registro da candidatura de Carla Daiane da Silva Capistrano, que foi considerada fictícia e fraudulenta. O argumento é de que, além dela não ter recebido nenhum voto – nem mesmo o dela -, a candidata não declarou bens à Justiça Eleitoral e não praticou nenhum ato de campanha em favor de sua candidatura.
O Plenário também determinou o recálculo dos quocientes eleitoral e partidário, bem como o imediato cumprimento da decisão independentemente da publicação. O PDT concorreu com 15 candidatos e elegeu quatro dos 11 integrantes da Câmara de Vereadores.

Foto: Reprodução Facebook / Por: Metro1.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.