sábado, 12 de junho de 2021

Pesquisa XP/Ipespe: Lula Abre Nove Pontos De Vantagem Sobre Bolsonaro No 2º Turno

A pesquisa XP/Ipespe realizada neste mês aponta que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ampliou vantagem na disputa pelo Executivo Federal contra o atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em um eventual segundo turno.
De acordo com informações do colunista Guilherme Amado, do portal Metrópolis, o petista abriu nove pontos de vantagem sobre Bolsonaro. No levantamento anterior, a diferença entre ambos era de dois na última pesquisa. Lula foi de 42% para 45% enquanto o capitão reformado do exército caiu de 40% para 36%.
Também segundo a publicação, o ex-presidente aparece quatro pontos à frente de Bolsonaro no primeiro turno. Ele saltou três pontos desde o último levantamento, indo a 32%, enquanto Bolsonaro perdeu um ponto, chegando a 28%.
O apontamento indica que o ex-deputado federal Ciro Gomes (PDT) foi o postulante ao Planalto que mais perdeu intenção de votos, passando de 9% para 6%. Já o ex-juiz federal, e ex-ministro do governo Bolsonaro, Sergio Moro foi de 8% para 7%, enquanto o apresentador Luciano Huck passou de 5% para 4%.
O atual presidente agora aparece numericamente atrás também de Gomes - que tem 41% contra 37%. Portanto, seria derrotado tanto por Lula quanto pelo pedetistas. Por fim, na pesquisa espontânea - quando os nomes dos candidatos não são apresentados aos entrevistados - Lula e Bolsonaro aparecem empatados com 24%.
A pesquisa registra 8% de votos brancos e nulos e 36% que não responderam. Os demais candidatos juntos totalizam 8%. Mil pessoas participaram da pesquisa realizada por telefone, com pessoas de todo o País, nos dias 7, 8, 9 e 10 de junho. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais.

Bactérias Implantadas Em Mosquito Reduzem Em 77% Casos De Dengue

Um estudo realizado em Yogyakarta, na Indónesia mostra redução de 77 por cento dos casos de dengue em locais que receberam o mosquito Aedes Aegypti infectado com a bactéria Wolbachia.
A mesma técnica está sendo usada no Brasil pela Fiocruz, e é chamada de Método Wolbachia. As ações iniciaram no Rio de Janeiro (RJ) e em Niterói (RJ), em uma área que abrange um milhão e 300 mil habitantes.
O estudo publicado pelo The New England Journal of Medicine que também inclui pesquisadores da Austrália, revelou ainda que houve uma redução de 86% das hospitalizações nas áreas onde é aplicado o método, e para todos os sorotipos de dengue.

Vírus bloqueado:
A bactéria Wolbachia impede a replicação do vírus no pernilongo – sem vírus, ele não transmite a doença.
“Este resultado demonstra como a Wolbachia pode ser um novo método para o controle da dengue que é seguro, sustentável e eficaz.
É exatamente o que a comunidade global precisa,”, destacou Cameron Simmons, pesquisador da Universidade de Monash, da Austrália, um dos coordenadores do estudo.

Resultados no Brasil:
Em Niterói, dados preliminares já apontam redução de até 77% dos casos de dengue e 60% de chikungunya nas áreas que receberam os Aedes aegypti com Wolbachia, quando comparado com áreas que não receberam.
Atualmente, o projeto está em expansão para Campo Grande (MS), Petrolina (PE) e Belo Horizonte (MG).

Com informações do Diário da Saúde.

Ex-Vice-Presidente Da República Marco Maciel Morre Aos 80 Anos

Político também atuou como deputado, senador e governador de Pernambuco.
Morreu, na madrugada deste sábado (12), o ex-vice-presidente da República Marco Maciel. Segundo familiares, ele estava internado em um hospital particular do Distrito Federal desde o dia 29 de março. As causas da morte ainda não foram divulgadas.
O velório, fechado para parentes e amigos, será na tarde de hoje no Senado Federal. O sepultamento está previsto para o fim do dia, no cemitério Campo da Esperança, na Asa Sul.
Antes de se tornar político, Maciel atuou como advogado. Depois, foi eleito para os cargos de deputado, senador e governador de Pernambuco. Ele exerceu o mandato de vice-presidente durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, de 1995 a 2003. 

Mulher Não Sobrevive Após Ser Mordida Por Raposa No Sertão Da Paraíba

O hospital público de João Pessoa, na Paraíba , registrou a morte da aposentada Maria de Sousa Neta, de 67 anos, mordida por raposa, ela passou 34 dias internada com o diagnóstico de raiva humana. As informações são do jornal A Folha de S.Paulo.
A família reivindica a morte da idosa, que poderia ter sido salva caso o médico tivesse aplicado a vacina e o soro no primeiro atendimento após o acidente.
Francisco Emídio de Sousa, agricultor de 49 anos e irmão da vítima, contou que a mulher voltava para casa, no sítio Craúnas, município de Riacho dos Cavalos, sertão da Paraíba, quando foi atacada por uma raposa . O animal arrancou um dedo de Maria e deixou vários arranhões.
Ao chegar no posto de saúde, o médico teria dito que “não existia mais vacina” para a raiva. “Ele disse: ‘Vou medicar ela que é a mesma coisa e vai resolver’. Colocou para tomar soro e falou que queria vê-la depois de dez dias”, conta Francisco.
Ao retornar, a mulher ouviu que estava curada. Pouco mais de 60 dias depois, Maria passou a apresentar desorientação, dificuldades de deglutição e agitação psicomotora. A família retornou ao posto de saúde e o médico sugeriu que Maria fosse procurar atendimento em um hospital numa cidade vizinha.
“Ela não aguentava ficar deitada na ambulância. Fomos de moto, e a ambulância acompanhando atrás”, explica o irmão de Maria.
Ao chegar no Hospital Universitário Lauro Wanderley, em João Pessoa, a mulher foi encaminhada imediatamente à UTI, e morreu 34 dias depois.
O agricultor disse que a família ficou arrasada “com a morte dela, principalmente do jeito que foi. O médico matou minha irmã. Disse que não tinha vacina. Depois eu soube que na cidade vizinha tinha. Se ele não quisesse usar o carro da prefeitura, era só dizer onde tinha que a gente levava.”
O médico envolvido negou à Folha de S.Paulo que tenha dito que a vacina não existia. Segundo o doutor, quando Maria foi atendida, já havia passado o período de internação.
“Eu fiz os cuidados básicos e prescrevi uma medicação injetável [seriam antibióticos]. A gente sabia do problema das vacinas que a gente tem na nossa regional, mas, quando eu atendi na unidade mista, deixei a critério da unidade de saúde a qual ela pertencia”, reiterou o médico. *Com informações iG.

Cansanção: Golpistas Estão Clonando Contas De WhatsApp De Comerciantes Para Pedir Dinheiro


Nas últimas semanas, diversos comerciantes e moradores de Cansanção, na região norte da Bahia, estão sendo vítimas de golpistas que clonaram seus WhatsApp. A polícia já está em alerta para o golpe que tem atingido diversos usuários de WhatsApp no município.
Os falsários estão conseguindo clonar as contas para pedir dinheiro a parentes e amigos das vítimas. A agilidade do Pix atraiu a atenção de criminosos que sequestram contas de WhatsApp para pedir dinheiro aos contatos na lista.
Como o novo sistema permite transferências rápidas e gratuitas a qualquer dia e horário, os estelionatários conseguem movimentar a quantia rapidamente.


Golpe do WhatsApp: o que fazer?
Você já recebeu uma mensagem suspeita de WhatsApp de um amigo pedindo dinheiro, mas falando de um jeito diferente do que costuma, talvez com mais erros de digitação, sendo mais (in)formal que o normal ou mandando mensagem por outro número de telefone? Já te ligaram ou enviaram uma mensagem pedindo um código de confirmação para verificar um anúncio ativo ou facilitar a sua divulgação? Se essas situações ainda não aconteceram com você, provavelmente, conhece alguém que já passou por esse golpe do WhatsApp.
Para te ajudar a escapar dessas armadilhas e a se proteger, confira as dicas que o site Idec separou para você.

GOLPE Nº 1: UTILIZAÇÃO DO CÓDIGO DE SEGURANÇA

Como funciona?
Após conseguir o seu número de telefone em sites de anúncio ou em bancos de dados de vazamento, os golpistas entram em contato com você pedindo a confirmação, por WhatsApps ou por telefonema, de um número de verificação que será enviado via SMS. Contudo, o que muitos não percebem, é que esse é o código de autenticação do próprio aplicativo, e acabam passando para os criminosos.
Com essa chave de acesso, golpistas conectam sua conta a um novo celular e te desconectam do seu WhatsApp. A partir daí, conseguem utilizar o aplicativo como se fosse você – e normalmente fazem isso para pedir dinheiro a sua lista de contatos em seu nome, mas passando as informações bancárias deles.

Sofri o golpe do WhatsApp! E agora?
Se caiu na armadilha, primeiramente, avise seus amigos e familiares pelas redes sociais ou ligue para alertá-los. Dessa maneira, poderá evitar que transações financeiras sejam feitas para a conta dos golpistas.
Em seguida, tente recuperar sua conta. Como o mais comum é aplicarem o golpe utilizando um celular, você poderá desconectar os criminosos entrando novamente no aplicativo com seu número de telefone e confirmando, somente no WhatsApp, o novo código enviado. Ao digitá-lo, quem estiver usando a sua conta será desconectado automaticamente.
Entretanto, caso os criminosos tenham ativado a “confirmação em duas etapas” primeiro, eles serão desconectados, mas a sua conta só poderá ser acessada por você após sete dias.
Se você suspeitar que eles estejam utilizando o WhatsApp Web – extensão para utilizar o aplicativo no computador -, desconecte-os também acessando as Configurações/Ajustes > Conta > WhatsApp Web/Desktop > Sair de todos os computadores. Fonte: Portal de Noticias.