domingo, 7 de fevereiro de 2021

Com Gol De Pênalti, Tigres é Superior, Vence, e Palmeiras Da Adeus Ao Mundial Na Semifinal

Em partida válida pela semifinal do Mundial de Clubes 2020,o Tigres venceu o Palmeiras por 1 a 0 no Estádio Education City. Com o resultado, o Tigres enfrenta na final o vencedor de Al-Ahly e Bayern de Munique, que jogam nesta segunda (08) pela outra semifinal do torneio da FIFA.

Primeiro tempo com superioridade dos dois lados
A primeira etapa da semifinal foi quente e com chances reais de gol para os dois lados, com as equipes se alternando em quem mandava no jogo e ficava mais com a posse da bola. O Tigres começou melhor e apostou muitas fichas na bola aérea com dois centroavantes na área, o que resultou em perigosa cabeçada dos mexicanos obrigando Weverton a fazer bela defesa com apenas uma das mãos.
O Palmeiras passou a tomar conta do jogo a partir dos 15 minutos e usou as bolas longas como estratégia para furar a defesa adversária. Rony criou as melhores chances do Verdão no primeiro tempo e deu belo chute de fora da área que foi defendida por Guzman. O Tigres voltou a ser perigoso aos 30 minutos novamente com cruzamento na área, principalmente para Gignac, que além de ótimo finalizador, se movimentou muito pelo ataque e confundiu a defesa Alviverde, abrindo espaços para os pontas aparecerem de surpresa.
Weverton precisou fazer mais duas belas defesas após finalizações de Gignac e o Palmeiras não incomodou muito mais os mexicanos com exceção de quando faziam pressão na saída de bola e conseguiam roubar a posse já no campo de ataque.

Segundo tempo começa tenso e balde de água fria com gol de pênalti
O início da etapa final começou igual a primeira terminou, com o Tigres chegando mais ao ataque e não dando muitos espaços para o Palmeiras trabalhar a bola. Em bola enfiada na área, Luan derrubou o jogador mexicano após não conseguir alcançar a bola e fez pênalti, que foi convertido por Gignac e abriu o marcador na semifinal.

Tigres cresce no jogo e Palmeiras visivelmente abatido
Após o gol, Abel Ferreira colocou o time mais para frente e assim deixou espaços na defesa para o Tigres jogar, assim as chances dos Mexicanos só foram aumentando, enquanto que o Palmeiras sequer chegava na intermediária adversária com facilidade.
Com as mudanças, o time do Palmeiras ficou mais com a bola e chegou mais ao ataque, entretanto o Tigres ficava esperando no seu campo e era muito mais dinâmico com a bola, chegando rápido ao ataque e aproveitando muito bem as qualidades de Gignac, que ditou o ritmo da partida em boa parte dela.
Na hora decisiva, o emocional fala mais alto
Na reta final do jogo, o Palmeiras partiu para o tudo ou nada, porém faltava organização e a tensão no ar atrapalhavam o andamento dos ataques. O Tigres fazia a parte dele e sabia explorar muito bem os contra-ataques, principalmente com Quiñones pelo lado esquerdo.
Apesar do alto número de jogadores com muita experiência como Luiz Adriano, Willian e Felipe Melo, o Verdão não conseguia encaixar as jogadas de ataque em meio a bem postada defesa mexicana.
Com todo o esforço que restava, o Palmeiras tentou de todas as formas, mas o dia não era do Palestra e Gignac tomou conta do meio campo e não deixou os brasileiros jogarem como de costume.

Ficha técnica:
PALMEIRAS 1 x 1 TIGRES (MEX)

Local:
Estádio Education City, em Doha, no Catar
Data-Hora: 07/02/2021 – 15h00

Árbitro: Danny Makkelie-HOL

Assistentes: Mario Diks e Hessel Steegstra-HOL (auxiliares); Maguette Ndiaye-CAM (quarto árbitro)

VAR: Kevin Blom-HOL

Público/renda: Não Divulgado

Cartões amarelos: Gabriel Menino e Luan (PAL); Aquino e Guzman (TIG)

Cartões vermelhos:-

Gol: (TIG) Gignac (7'/2ºT)

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha (Mayke, 27'/2ºT), Gustavo Gómez, Luan e Viña; Danilo (Felipe Melo, 12'/2ºT) e Zé Rafael (Patrick de Paula, 12'/2ºT); Gabriel Menino (Willian, 17'/2ºT), Raphael Veiga (Gustavo Scarpa, 27'/2ºT) e Rony; Luiz Adriano. Técnico: Abel Ferreira.

TIGRES: Guzman; Rodriguez, Salcedo, Reyes e Dueñas (Meza, 39'/2ºT); Aquino (Sierra, 46/2ºT), Rafael Carioca, Pizarro e Quiñones (Fulgencio, 41'/2ºT); Gonzalez e Gignac. Técnico: Tuca Ferreti.

Fonte: LANCE!.

Nenhum comentário:

Postar um comentário