quarta-feira, 15 de abril de 2020

Mandetta Será Demitido Por Bolsonaro Ainda Nesta Semana


Jair Bolsonaro deve demitir Luiz Henrique Mandetta do cargo de ministro da saúde até o fim desta semana. Fontes ouvidas pelo R7 confirmaram que o clima entre os dois se tornou insustentável diante da divergência pública entre o presidente e o chefe da principal pasta do governo no combate à pandemia do novo coronavírus. 
Na última semana, a permanência de Mandetta já era dada como incerta. Mas a situação se agravou após o ministro dizer, durante entrevista, que a havia a necessidade de uma "fala única" no governo.
Nesta terça-feira (14), em coletiva no Palácio do Planalto, ele negou que tenha feito a declaração para forçar uma demissão. "[Minhas falas] foram muito mais relacionadas à comunicação. Nada além disso. É no trabalho mesmo que estamos focados", afirmou o ministro.
A exoneração de Mandetta deve ser anunciada até sexta-feira (17). Fonte | R7.

Mais De 50% Dos Pacientes Com Covid-19 No Brasil Já Se Curaram

Ex-combatente da 2ª guerra, de 99 anos, deixa hospital no DF após se curar da covid-19

Cálculos do Ministério da Saúde, que consideram apenas casos confirmados, indicam que 14.026 pessoas se recuperaram da doença até esta terça

Pela primeira vez desde o início da pandemia de coronavírus no Brasil, o Ministério da Saúde divulgou nesta terça-feira (14) uma estimativa de pacientes curados da covid-19. Segundo a pasta, são 14.026 pessoas (55% do total dos casos diagnosticados até hoje).
O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, salientou que este número pode ser muito maior, já que só se pode falar de pacientes curados dentre os casos confirmados, que são 25.262 nesta terça-feira.
Desse total, excluem-se os óbitos (1.532) e os pacitens que ainda se encontram internados. Ao todo, 9.704 estão hospitalizadas, sendo que algumas ainda aguardam resultado dos exames.
O ministério utiliza uma metodologia mundial, que leva em conta o tempo passado desde o diagnóstico. Aqueles que não evoluíram para óbito depois de determinado período (normalmente entre duas e três semanas) são considerados recuperados.

Anticorpos
Paralelamente, o Ministério da Saúde vai iniciar um estudo, na próxima semana, em parceria com a Universidade Federal de Pelotas, no Rio Grande do Sul, para testar por amostragem os anticorpos da população daquele estado.
Esse processo de investigação epidemiológica é especialmente importante no caso da covid-19 porque estudos indicam que 86% dos infectados são assintomáticos.
Desta forma, acredita-se que uma parcela da população já pode ter anticorpos contra o vírus. O objetivo é saber pela amostragem qual seria esse percentual.
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, ressaltou que o contato com o vírus é como uma "autovacinação".
"Tem muita gente assintomática e [que] ganha anticorpo, tem muita gente com forma leve que é [positivo para] corona e nem procura atendimento." Fonte | R7.