domingo, 27 de dezembro de 2020

Justiça Determina Inspeção Psicológica Do Herdeiro Da Casas Bahia

Interdição de Saul Klein foi solicitada pelo filho do empresário, que alega que seu pai corre risco de ir à falência rapidamente.

A Justiça de São Paulo, por meio da juíza Daniela Leal, decidiu que o empresário Saul Klein, herdeiro da Casas Bahia, será submetido a uma inspeção psicológica. Uma interdição do empresário foi solicitada pelo seu filho, Philip Klein, que alega que o pai está acabando com o seu patrimônio de maneira “acelerada” e “inconsequente”.
Philip afirma que Saul possuía uma fortuna de mais de R$ 1,5 bilhão, mas declarou à Justiça Eleitoral, quando se candidatou a vice-prefeito em São Caetano, apenas R$ 61 milhões. “Isso sugere que ele gastou 1,4 bilhão” somente nos últimos anos, disse o filho, que acredita que a interdição do pai é a único jeito de evitar que ele chegue à falência.
O pedido de interdição foi feito no final de outubro. No início de dezembro, Saul Klein teve que entregar o seu passaporte após denúncias de aliciamento e estupro de 14 mulheres em festas realizadas em sua casa, no Alphaville, em 2008. De acordo com a defesa do empresário, as acusações são falsas, feitas por um grupo organizado que visa enriquecer às custas do filho do fundador da Casas Bahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário