sábado, 1 de junho de 2019

Solange Almeida Abre o Jogo e Fala Sobre Ação Movida Contra o Aviões


A saída da cantora Solange Almeida da banda Aviões do Forró em 2016 pegou todo mundo de surpresa. Nos comentários, o motivo da artista ter saído do grupo, seria por briga, mas Solange e Xand Avião sempre negaram esta justificativa, o que deixavam os fãs ainda mais com a ‘pulga atrás da orelha’.
Três anos após tanta turbulência, a cantora colocou a boca no trombone e falou absolutamente tudo que aconteceu. Solange abriu um processo civil milionário contra a banda Aviões e está pedindo nada mais, nada menos que R$5 milhões de reais por tudo que deixou de ganhar no tempo esteve na equipe e de tudo que pertence ao grupo.
De acordo com o colunista Leo Dias, do Uol, Solange era dona de 25% do grupo, mas mesmo assim ela diz ter sido expulsa da banda, com a promessa de receber tudo a que tinha direito. Mas não recebeu absolutamente nada.
Ainda segundo o jornalista, os donos do Aviões dizem que a saída foi um pedido exclusivamente dela. Eles diziam que ela “ameaçava” os empresários dizendo que a banda sem ela iria perder muita força. O que, de fato, aconteceu.
Solange alegava que na mídia ela representava muito mais a banda do que Xand, que nunca teve como ponto seu carisma. Tanto é que, assim que Xand saiu, ele passou por uma “recauchutagem” no visual.
Conforme Leo Dias, Solange nunca aceitou ganhar menos que Xand e esse era um dos principiais motivos das brigas. No final, o clima entre eles já era insuportável. A porcentagem a cada show também não era dividida de forma igualitária: Da parte destinada aos cantores, Xand levava 70% e Solange 30%. Todos os empresários ganhavam mais que a cantora.
O estresse não para por aí. A forrozeira, quatro meses antes de deixar a banda, afirma ter ficado sem receber a porcentagem a qual tinha direitos. As declarações de gratidão que Solange fazia a Xand, era apenas uma tentativa de receber o dinheiro.
Segundo Leo Dias, o Aviões do Forró está com todos os bens da empresa bloqueados pela Justiça brasileira por conta de um grande processo por sonegação fiscal e, durante a sua carreira solo, Solange sofreu bastante com a força do Aviões do Forró.
A banda, que é conhecida nacionalmente, tem parceria inúmeras rádios e, de acordo com o colunista, os empresários do Aviões não permitiam que Solange fosse contratada nos festivais de forró. Com isso, suas apresentações caíram bastante e ela continuou em silêncio.
Em entrevista a Leo Dias, Carlos Efrem, o advogado de Isaias Duarte, um dos empresários do grupo afirmou desconhecer os bastidores de Solange Almeida x Aviões do Forró, e apontou que a saída da cantora da banda aconteceu, em sua opinião, porque a cantora viu a ascensão do sertanejo feminino e quis seguir carreira solo.
“Na questão societária ela sempre recebeu dentro do percentual dela. Isso vai ser demonstrado tecnicamente depois de uma avaliação com perito. Não basta o que Solange diz, quem vai dizer isso é um perito. Nós estamos preparando todo o material técnico e vamos entregar ao Juiz. O perito vai dizer quais são os haveres ou deveres. Muitas vezes o balanço é negativo”, afirmou Carlos Efrem.
Ainda na entrevista, ele fala sobre a questão financeira ainda não ser acertada com Solange: “quando a Solange saiu nós deixamos pra acertar com ela depois por conta da questão fiscal do Aviões do Forró, que a Receita estava em cima. A Receita ainda está operando e não autuou o Aviões, mas nós já fomos até lá e apontamos quanto de imposto deveríamos pagar, e estamos pagando antes mesmo de sair a autuação. A empresa está pagando rigorosamente em dia seus impostos que deviam e por isso deixamos para resolver a questão da Solange depois”.
A cantora ainda não se pronunciou e, conforme Leo Dias, Júnior Farias, assessor de imprensa da artista, afirmou que ela vai se posicionar no momento exato.