terça-feira, 30 de outubro de 2018

Jaguaquara: Chacina Provoca Três Mortes Na BR-116


Três pessoas morreram e outra foi encaminhada para o Hospital Municipal de Jaguaquara, na noite desta quarta-feira (25) vítimas de tiros no distrito Stela Câmara Dubois (Entroncamento de Jaguaquara).
O crime foi registrado por volta das 23h, às margens da Rodovia BR-116, na Avenida Presidente Médici, próximo a um posto de combustível. Segundo informações obtidas pelo BMC, elementos a bordo de um carro cor prata aproximaram dos seus algozes e dispararam, fugindo na sequência.
Segundo o blog Marcos Cangussu, no local morreram Joanderson Santos Silva, natural de Feira de Santana, Iury Gabriel Santos Almeida e outro sem identificação faleceu no Hospital Municipal de Jaguaquara. Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal de Jequié. A Polícia Civil investiga a autoria e motivação do crime.

Juazeiro: Jovem é Encontrada Morta Dentro De Casa


Uma mulher de 28 anos, tirou a própria vida na noite do domingo (28), na região de Juazeiro. Segundo a PM, mulher de prenome Estela, foi encontrada morta com fios em volta do pescoço.
O caso ocorreu dentro da casa onde a mulher morava. Ainda segundo a polícia, o motivo do ato trágico ainda é desconhecido. De acordo com informações, a vítima foi encontrada por familiares pendurada no telhado. O serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda foi acionado, mas quando chegou ao local, a mulher já estava morta.
A Polícia Militar foi acionada e isolou o local até a chegada do DPT, que realizou a perícia no local e encaminhou o corpo para o IML de Juazeiro.

Eleições 2018: Jair Bolsonaro é Eleito Presidente Do Brasil


Jair Bolsonaro (PSL), 63 anos, foi eleito, em segundo turno, neste domingo (28), o novo presidente do Brasil. Com 100% dos votos apurados, o capitão somou 55,13% (57.797.073 votos) dos votos válidos contra os 44,87% (47.039.291 votos) de Fernando Haddad (PT).
Jair Messias Bolsonaro (Glicério, 21 de março de 1955) é um militar da reserva e político brasileiro, filiado ao Partido Social Liberal (PSL). É deputado federal desde 1991, atualmente em seu sétimo mandato, eleito pelo Partido Progressista (PP). Seu irmão Renato Bolsonaro e três de seus filhos também são políticos: Carlos Bolsonaro (vereador do Rio de Janeiro pelo PSC), Flávio Bolsonaro (deputado estadual do Rio de Janeiro pelo PSL e agora recém eleito Senador no estado) e Eduardo Bolsonaro (deputado federal de São Paulo também pelo PSL).
Formou-se na Academia Militar das Agulhas Negras em 1977 e serviu nos grupos de artilharia de campanha e paraquedismo do Exército Brasileiro. Tornou-se conhecido do público em 1986, quando escreveu um artigo para a revista Veja criticando salários de oficiais militares, depois do qual foi preso por quinze dias apesar de receber cartas de apoio de colegas do exército. Foi absolvido dois anos depois.
Bolsonaro ingressou na reserva em 1988, com o posto de capitão, para concorrer à Câmara Municipal do Rio de Janeiro naquele ano. Foi eleito vereador pelo Partido Democrata Cristão, partido que hoje está extinto. Em 1990, candidatou-se a deputado federal pelo Estado do Rio de Janeiro. Bolsonaro foi o candidato mais votado, com apoio de 6% do eleitorado fluminense (464 mil votos), sendo reeleito por seis vezes. Durante seus 27 anos na Câmara dos Deputados, Bolsonaro ficou conhecido por ser uma personalidade controversa, por conta de suas visões políticas populistas e de extrema-direita.
Bolsonaro anunciou sua pré-candidatura à Presidência do Brasil em março de 2016 pelo Partido Social Cristão. Em janeiro de 2018, no entanto, anunciou sua filiação ao Partido Social Liberal (PSL), o nono partido político de sua carreira desde que foi eleito vereador em 1988. Sua campanha presidencial foi lançada em agosto de 2018, com o general aposentado Hamilton Mourão como seu vice na chapa. Ele se apresentou como “defensor dos valores familiares”. Em 7 de outubro, Bolsonaro ficou em primeiro lugar no primeiro turno das eleições presidenciais de 2018, com o candidato Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores (PT), em segundo. Os dois duelaram novamente no segundo turno, neste domingo (28) com vitória de Bolsonaro quebrando uma sequência de 4 vitórias consecutivas do Partido dos Trabalhadores nas eleições presidenciais.