segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Caso perdido: Ladrão Que Perdeu Perna Em Assalto Volta a Roubar Usando Muletas


Imagens de uma câmera de monitoramento flagraram o momento em que um ciclista sem uma das pernas e com uma muleta invade a calçada e rouba a corrente de uma idosa em São Vicente, no litoral de São Paulo. A Polícia Militar informou, neste domingo (30), que já identificou o ladrão, mas ele ainda não foi preso.
O roubo ocorreu na Rua Júlio Prestes, no bairro Vila Valença, nas proximidades da Avenida Antônio Emerick, uma das mais movimentadas da cidade. No vídeo, a idosa com uma camiseta azul caminha pela calçada quando é surpreendida pelo criminoso, que segue na direção e arranca a corrente de ouro do pescoço dela.
Um comparsa aparece nas imagens e segue em paralelo com o ladrão, mas não age diretamente no crime. Ambos fogem de bicicleta em direção à avenida e não são localizados. Segundo a polícia, as imagens foram captadas por meio de uma câmera da Vigilância Solidária, instalada pelos munícipes para proteger moradores.
A Polícia Militar informou ainda que já identificou ambos suspeitos e, desde então, procuram a dupla pela cidade. A corporação ainda informou que o ladrão que aparece de bermuda azul nas imagens roubando a idosa perdeu uma das pernas em outro assalto cometido por ele na mesma cidade.


Lotérica Procura Há 1 Mês Ganhador De R$ 22 Milhões Da Mega e Não Acha


Uma lotérica de São Sebastião, no litoral norte de São Paulo, procura o apostador que ganhou R$ 22,3 milhões na Mega-Sena há um mês e ainda não retirou o prêmio. Até esta segunda-feira (1º), o sortudo ainda não tinha aparecido, segundo a Caixa Econômica Federal.
Segundo a Caixa, os prazos de qualquer loteria prescrevem em 90 dias corridos. Caso o valor não seja resgatado em mais 60 dias, no prazo limite para essa premiação, o dinheiro será repassado ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).
De janeiro a maio de 2018, por causa de prêmios prescritos, foram repassados R$ 128 milhões ao fundo. Em 2017 foram repassados R$ 326 milhões ao Fies.
Em São Sebastião, a aposta vencedora foi feita na Lotérica A Milionária, na região central da cidade. O dono do estabelecimento, José Carlos Maldonado, contou que os clientes estão curiosos sobre o ‘sumiço’ do novo milionário. Ele fez uma faixa para alertar que o prêmio saiu para um aposta feita no local.
“Eu acho que o apostador está com medo de retirar o prêmio, não sei. Chega até a ser um caso engraçado, o fato dele não ter retirado ainda o dinheiro”, disse. Maldonado acredita que o sortudo, que fez uma aposta simples, que custa R$ 3,50, tenha perdido o bilhete.
“Eu no lugar também iria demorar um pouco [para resgatar o dinheiro], mas como já se passou um mês, acho que ele pode ter perdido o bilhete ou não ter percebido que ganhou”, analisou. O empresário disse ainda que desde que fez a aposta do vencedor da Mega, o movimento aumentou.

Aposta
O sorteio que pode tornar um apostador do litoral norte de São Paulo milionário foi feito em Santa Catarina. As dezenas sorteadas foram 08 – 18 – 23 – 37 – 42 – 58. Além do sortudo de São Sebastião, uma aposta de Passos (MG) também acertou os números. O ganhador já retirou o prêmio.
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, como foi a do vencedor de São Sebastião, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

(*) Colaborou Gabriela Malagutti.

Lewandowski Autoriza Lula a Dar Entrevista a Jornal


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, autorizou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a dar uma entrevista ao jornal Folha de S. Paulo. De acordo com a agência Reuters, a decisão foi despachada na manhã desta sexta-feira (28) e no documento ele também comentou a ‘necessidade de prisão’ do político.
Esta é a primeira decisão favorável a Lula após ele ser preso em abril por cumprir pena de por corrupção e lavagem de dinheiro decorrente da condenação no processo do triplex do Guarujá.
A Folha de S. Paulo questionou a decisão anterior da justiça que impedia o petista de conceder uma entrevista. O jornal foi ao STF para argumentar que a decisão dava a entender um desrespeito à liberdade de imprensa.
Na decisão, Lewandowski argumentou que o supremo já tem inúmeros precedentes de garantir o “direito de pessoas custodiadas pelo Estado, nacionais e estrangeiros, de concederem entrevistas a veículos de imprensa, sendo considerado tal ato como uma das formas do exercício da autodefesa”.
O ministro também afirmou que não pode ser dado um tratamento diferenciado a pessoas presas que foram liberadas para conceder entrevistas e outros não. Na decisão, Lewandowski fez alguns comentários sobre a necessidade do ex-presidente estar preso. Ele se posicionou contra a prisão do réu após os recursos da segunda instância terem terminado, o que é o caso de Lula.
“A suposta falta de segurança no local da custódia como fundamento para negar o direito de o preso conceder entrevista à imprensa, caso seja procedente, demanda uma análise mais acurada sobre a necessidade da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para execução provisória da pena, haja vista tratar-se de pessoa com mais de 70 anos de idade (idosa segundo a legislação específica) e que já enfrentou tratamento para combater câncer na laringe”, afirmou Lewandowski.
“Não é crível, portanto, que a realização de entrevista jornalística com o custodiado, ex-presidente da República, ofereça maior risco à segurança do sistema penitenciário do que aquelas já citadas, concedidas por condenados por crimes de tráfico, homicídio ou criminosos internacionais, sendo este um argumento inidôneo para fundamentar o indeferimento do pedido de entrevista”, disse.