WEB RADIO RMSOM | AUTO DJ 24 HRS

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Mulher Morta Em Confronto Na BR-324 Viajava Com a Filha Em Carro Da Prefeitura De Cruz das Almas


Segundo familiares, faxineira tinha visitado a ex-sogra, que está internada em estado grave em Salvador, e voltava para o Recôncavo.

A faxineira Maria de Fátima Ricardo Senna, 35 anos, morta por uma bala perdida na noite desta quarta-feira (13) durante o tiroteio entre assaltantes de banco e a polícia na BR-324 retornava no carro da prefeitura de Cruz das Almas, após visitar um familiar em Salvador. Maria de Fátima estava na companhia da filha de 16 anos, do motorista da prefeitura, um paciente e um acompanhante, quando foi baleada.
Segundo familiares, ela tinha vindo a Salvador para fazer uma visita à ex-sogra que está internada em estado grave. Por meio da assessoria de imprensa, a prefeitura de Cruz das Almas informou que ela foi atingida fora do veículo.
O motorista contou que, durante o tiroteio, a via foi bloqueada e os policiais orientaram que todos saíssem dos carros e deitassem no acostamento por medida de segurança. Maria de Fátima acabou sendo atingida por um tiro no abdômen.
Ela chegou a ser socorrida pelos policiais para o Hospital Municipal de Simões Filho e não resistiu. Ainda de acordo com a prefeitura, uma equipe foi encaminhada ao local para conduzir o motorista, a enfermeira e a adolescente de volta para a cidade. O prefeito de Cruz das Almas, Ednaldo Ribeiro, usou o seu perfil no Facebook para lamentar a morte da moradora do município.
"É com muita tristeza que recebemos a notícia de uma fatalidade. Durante um tiroteio na BR-324, uma moradora da nossa cidade, da comunidade da Sapucaia, foi atingida por um disparo e infelizmente não resistiu. Neste momento de profunda dor, quero registrar meus sentimentos a todos os familiares e amigos. Que Deus possa ser o refúgio e a força nesse momento tão triste para todos nós", escreveu.
Ainda não há informações se o tiro foi disparado por bandidos ou pela polícia. Em nota, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou que o corpo de Maria de Fátima será periciado pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT) para que a causa da morte seja esclarecida.
Na mesma situação, três suspeitos foram baleados durante o confronto com a polícia na altura do Km 603 da rodovia, na região da praça de Pedágio. Eles também foram socorridos para o Hospital Municipal de Simões Filho, mas não resistiram.


Camaçari
De acordo com a SSP, o grupo é responsável por diversas ações contra instituições financeiras na Bahia e foram frustrados pela polícia quando planejavam explodir o cofre de uma agência bancária na localidade de Guarajuba, em Camaçari, no Litoral Norte.
O tiroteio aconteceu com o mesmo grupo que trocou tiros com a polícia na terça-feira (12) na Estrada das Cascalheiras, em Camaçari, segundo o major Rodrigues, da Comando do Policiamento Especializado do Polo (Cipe Polo).
“A ocorrência começou antes de ontem (terça-feira) com um confronto lá nas Cascalheiras; em torno de sete pessoas escondidas. Eles entraram em confronto com um pessoal nosso lá e se esconderam no mato, mas conseguiram ser resgatados em um carro branco”, explicou o major.
Ainda de acordo com major Rodrigues, a polícia desconfiou de uma Fiorino branca e iniciou a perseguição. “Não tínhamos certeza do carro e viemos em busca, mas quando eles se deram conta, começaram a atirar contra as guarnições da força-tarefa da Secretaria da Segurança Pública, aqui na BR-324”, continuou.
Uma pessoa foi levada como refém, mas foi liberada no matagal, de acordo com o major. 

Operação
Na manhã desta quinta-feira (14), uma Força-Tarefa da SSP, do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Polícia Militar, do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (Draco) da Polícia Civil, com o apoio do Grupamento Aéreo da PM (Graer), realizam incursões para capturar criminosos que fazem parte de uma quadrilha de roubo a bancos.
Segundo a polícia, após confronto na noite desta quarta, os bandidos se esconderam em um matagal na região de Simões Filho. Cães farejadores do Batalhão de Choque da PM estão sendo utilizados nas buscas.
Com a quadrilha foram apreendidos explosivos, um fuzil calibre 762, uma submetralhadora, uma pistola .40, farta munição, além de três veículos. Pelo menos oito criminosos ainda estão foragidos, de acordo com a SSP. Um policial foi atingido por um tiro na perna durante o confronto, mas já foi medicado e liberado.
Segundo a Via Bahia, concessionária que administra a rodovia, o trânsito precisou ser bloqueado na altura do km 603, no sentido Feira de Santana. A rodovia foi liberada por volta das 20h30, mas houve retenção de aproximadamente três quilômetros. O trânsito só foi normalizado às 21h. Ainda conforme a Via Bahia, 41 mil veículos transitam pela rodovia, que liga as duas maiores cidades baianas, todos os dias (Correio 24H).

Ratinho é Condenado Por Trabalho Escravo Em Fazenda


O apresentador do SBT, Carlos Roberto Massa, conhecido como ‘Ratinho’, foi condenado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) de manter trabalhadores de uma propriedade rural em que era dono em situação análoga ao de escravos. De acordo com o TST, ele deverá pagar uma multa de R$ 200 mil por danos morais coletivos, pois deixou de fornecer equipamentos de proteção e locais adequados para as refeições dos empregados da Fazenda Esplanada, em Limeira do Oeste. O apresentador, que também é produtor rural, é um dos principais fornecedores de cana de açúcar para uma empresa da cidade.
O G1 entrou em contato por telefone com a assessoria de comunicação de Ratinho, que disse que devido a um problema de voz, o apresentador não teria condições de falar com a reportagem, mas enviou nota oficial em que afirma que já recorreu da decisão.
Ainda de acordo com o TST,  os empregados da propriedade rural em Minas Gerais se alimentavam na lavoura e nos banheiros. Carlos Massa também foi acusado pelo aliciamento de pessoas do Maranhão e da Bahia, sem adotar procedimentos legais para a contratação.

Condenação milionária:
Ratinho já havia sido condenado na mesma ação pela Justiça do Trabalho de Minas Gerais, ao pagamento de R$ 1 milhão por danos morais coletivos, após o Ministério Público do Trabalho (MPT) em Uberlândia ter ajuizado uma Ação Civil Pública (ACP) contra ele.
O fazendeiro recorreu e conseguiu excluir o dano, mas o MPT foi ao TST, apontou violação de artigos e leis, além de divergência jurisprudencial e os ministros aceitaram o recurso.
“Não restam dúvidas da conduta ilícita praticada pelo empregador, causando prejuízos a certo grupo de trabalhadores e à própria ordem jurídica, cuja gravidade dos fatos e do ato lesivo, impõe o reconhecimento do dano moral coletivo”, finalizou a ministra relatora, Dora Maria da Costa.
A reportagem também entrou em contato por e-mail com o procurador que atuou na ação, Eliaquim Queiroz, para mais detalhes sobre o caso e aguarda retorno.

Defesa:
Em nota enviada nesta tarde, Carlos Roberto Massa confirmou que não é mais proprietário da Fazenda em Limeira do Oeste, desde abril/2010, que foi mesmo réu de ação pública naquele ano e que “embora tenha havido condenação na referida ação em indenização por dano moral coletivo em 1ª instância, ela foi totalmente excluída da condenação em 2ª instância”.
Ainda conforme a nota, esta decisão de 2ª instância excluiu da condenação a indenização por dano moral coletivo porque restou demonstrado que não havia trabalho em condições análogas à de escravo, mas apenas o descumprimento da não concessão do intervalo intrajornada na íntegra e inexistência de local apropriado na lavoura para refeições; não fornecimento de equipamentos de proteção individual em número suficiente e em condições de uso e contratação de mão-de-obra através de intermediadores.
Segundo e-mail da assessoria de Ratinho, a ação encontra-se no Tribunal Superior do Trabalho, que entendeu que “não existiu trabalho em condição análoga à de escravo, mas restabeleceu a condenação no pagamento de indenização por dano moral coletivo, no valor R$ 200 mil em razão do suposto descumprimento dos aspectos da legislação indicados no item 4”.

Troca de Tiros Entre Polícia e Bandidos Na BR-324 Deixa 4 Mortos e PM Baleado


Quatro pessoas morreram e um soldado da Polícia Militar foi baleado no pé em uma troca de tiros entre policiais e suspeitos na noite desta quarta-feira (13) em um trecho da BR-324, no município de Simões Filho, na região metropolitana de Salvador. As informações foram divulgadas pela Polícia Militar e pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).
De acordo com informações da assessoria de comunicação da PM, o caso ocorreu na altura do posto da PRF, durante uma operação que envolveu as polícias Militar, Civil e Rodoviária. Os suspeitos que participaram do confronto, segundo a PRF, teriam envolvimento com assaltos a bancos.


Três dos suspeitos foram baleados no tiroteio e morreram, de acordo com o órgão de trânsito. Uma mulher também foi atingida e não resistiu. A polícia não soube informar se ela estava envolvida no confronto. As identidades dos mortos não foram divulgadas. Conforme a polícia, os suspeitos estavam armados com metralhadoras e fuzis de alto calibre.
O PM atingido no pé, que também não teve nome e idade divulgados, é lotado na Companhia Independente de Policiamento Especializado (CIpe) Litoral Norte. Segundo a assessoria de comunicação da PM, ele foi socorrido para o Hospital Geral do Estado (HGE), na capital baiana. O estado de saúde do soldado não foi informado.
De acordo com a PRF, ao menos outros quatros suspeitos envolvidos na troca de tiros conseguiram fugir por um matagal e teriam levado uma mulher grávida como refém.
Uma aeronave do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer) foi enviada ao local para ajudar nas buscas pelos suspeitos e pela mulher levada pelos criminosos. A ação também conta com apoio do Batalhão de Operações Policiais Especiais da PM.
Segundo a PRF, por causa do confronto, o trânsito ficou congestionado no local e chegou a ser bloqueado no sentido Feira de Santana.

Informações: G1 Bahia.