quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Carro Cai Em Ribanceira e Fica Escorado Em Árvore Na Bahia


Um carro caiu em uma ribanceira e ficou escorado em uma árvore após o condutor perder o controle do veículo na BR-242, no município de Barreiras, no oeste da Bahia. Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente ocorreu na manhã desta terça-feira (24), por volta das 10h.
Segundo a PRF, o veículo saiu da pista no final de uma curva. Em relato à polícia, o condutor contou que perdeu o controle do carro de forma repentina e acabou caindo em uma ribanceira que fica no Km-30 da BR-242.
A PRF detalha que o veículo caiu de pé e acabou ficando escorado em uma árvore. O órgão informa que o carro não chegou a capotar e que o condutor saiu ileso.
Ainda conforme a PRF, o veículo foi retirado do local do acidente com auxílio de um guincho.

Fonte: G1.

RODRIGO FARO, RECORD E CANTOR PABLO SÃO PROCESSADOS POR PLÁGIO: 'R$ 2 MILHÕES'


Rodrigo Faro e a Rede Record estão sendo processados por um compositor nordestino que acusa o cantor Pablo, 'o rei do arrocha' de plágio ao cantar uma música no programa do apresentador. Artista quer R$2 milhões de indenização, segundo a coluna 'Terraço Paulista', da revista 'Veja' desta quarta, 25 de novembro de 2015

Compositor nordestino quer quantia da emissora, que não se retratou, após suposto plágio do 'Rei do Arrocha': 'Fez todos pensarem que ele tinha escrito para a sua própria mãe'
Rodrigo Faro acabou entrando em uma polêmica de forma indireta. O apresentador de 42 anos, a TV Record e o cantor Pablo estão sendo processados por um compositor nordestino, sob acusação de plágio e apropriação de música, segundo a coluna "Terraço Paulistano", da "Veja SP". No porgrama, Faro - que se caracterizou como Ludmilla - contou a história do cantor e até o imitou.
"O Pablo foi até o programa do Rodrigo Faro, na Record, em maio, e chorou ao cantar a música "Mãe". Fez todos pensarem que ele tinha escrito para a sua própria mãe", alega Mônica Zilinskas, advogada de Marinho de Almeida. O autor da canção quer R$ 2 milhões de indenização da emissora, do apresentador e, claro, do famoso "rei da sofrência", cujas canções já foram dançadas por Monica Iozzi na TV.
A inclusão do marido de Vera Viel e da emissora no processo acontece porque, mesmo após uma solicitação, a emissora não se retratou, como arguementa a advogada à coluna. Durante o programa, Faro - que terá seu salário reduzido - declarou que a música era de autoria de Pablo, que não o corrigiu ou desmentiu a informação.
A assessoria da Record desconhece o processo, enquanto o empresário de Pablo explica: "Em nenhum momento Pablo afirma ser autor da referida música. É fato que o cantor nunca mais conseguiu interpretar a canção depois da morte de sua mãe".

Por Júlio Parentes (MSN-BR).