quinta-feira, 24 de setembro de 2015

MACEIÓ-AL: HELICÓPTERO CAI E MATA 4 MILITARES


Um helicóptero usado pelo Grupamento Aéreo da Polícia Militar caiu no bairro da Santa Lúcia, parte alta de Maceió. De acordo com as informações oficiais repassadas pela PM, a aeronave explodiu ao cair no solo. Quatro pessoas que estavam a bordo morreram.
O acidente aconteceu próximo ao Aeroclube de Maceió. Ainda segundo informações da PM, a aeronave caiu sobre um veículo que estava estacionado na rua, mas não feriu ninguém no solo. O Corpo de Bombeiros foi acionado ao local e encaminhou diversas viaturas de resgate e de combate a incêndio.
As vítimas foram identificadas como capitão Assunção, major Milton Carnaúba e os soldados Melo e Moura, todos do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Segundo testemunhas, um dos militares ainda tentou sair da aeronave após o acidente, mas não conseguiu.
As residências no entorno do local onde aconteceu o acidente foram isoladas, devido ao risco. O governador Renan Filho (PMDB) e o secretário de estado da Segurança Pública, titular da pasta responsável pela aeronave, foram ao local.
"Tinham dois pilotos experientes [a bordo], dois tripulantes, todos militares. Estamos muito surpresos com o que aconteceu, mas vamos aguardar as investigações para determinar o que verdadeiramente aconteceu", afirmou o governador ao ressaltar que o Estado vai prestar total apoio às famílias das vítimas.
O coronel André, do setor de Operações Aéreas do Corpo de Bombeiros, afirmou que a aeronave, Falcão 02, estava em perfeitas condições e não tinha histórico de mau funcionamento. "Decolou do aeroporto e foi simplesmente fazer um patrulhamento. Dizer o que realmente aconteceu é muito preliminar", avaliou.


Ainda de acordo com o coronel, a aeronave era de 1992, mas estava em perfeitas condições. "O que importa são as condições da aeronave e as substituições das peças". Ele disse também que a perícia do acidente ficará a cargo da Aeronáutica.

Fonte: Rádio Líder do Sertão/G1.

PF INDICIA EX-PREFEITA DE BOM JARDIM-MA E PEDE INCLUSÃO NA INTERPOL

 

A Polícia Federal entregou à Justiça o relatório final do inquérito sobre Lidiane Rocha, ex-prefeita de Bom Jardim, no Maranhão. Segundo reportagem do Extra, o delegado Ronildo Lages, chefe da Delegacia de Repressão aos Crimes Patrimoniais, informou que ela vai responder, a princípio, pelos crimes de fraude em licitação, peculato e associação criminosa. 
Lidiane é acusada de desviar verbas da merenda escolar, da reforma de escolas, do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) em Bom Jardim, cidade de 40 mil habitantes. “O inquérito completo está agora nas mãos do Ministério Público, que pode ou não oferecer denúncia. 
A partir de agora, serão iniciadas novas investigações pela Polícia Federal a respeito de outras licitações suspeitas na área de educação”, diz o delegado ao jornal. Ele ainda explica que a PF está recebendo muitas informações sobre o paradeiro de Lidiane, que está foragida desde o dia 20 de agosto. Lages afirma que todas são averiguadas. Ele aponta, entretanto, que foi solicitado à Justiça a inclusão de Lidiane na lista vermelha da Interpol. “Temos uma preocupação com a segurança de Lidiane pelo fato de existirem pessoas com interesse em fazer queima de arquivo, que ela não fale com a polícia”, justifica ele.

Fonte: Voz da Bahia.

DE NOVO?? JÚLIO NASCIMENTO SE RECUSA A CANTAR POR FALTA DE PÚBLICO NA BAHIA


O que era para ser uma noite de muita música brega na churrascaria Novilho Grill, com o cantor Júlio Nascimento, se transformou em prejuízo para o estabelecimento. É o que afirma Dielson Lisboa, dono do espaço de shows, localizado no bairro de Águas Claras. Segundo o empresário, Júlio se negou a subir no palco no último sábado (19), depois de estar tudo pronto e ingressos vendidos para o show.
“Ele me procurou disse que queria fazer um show aqui em Águas Claras. Chegou a me falar que Júlio Nascimento se apresentava até para uma pessoa. Quando chegou aqui, ele [cantor] simplesmente disse que não iria tocar e foi embora”, disse Lisboa. “O pessoal que veio conferir o show dele, que pagou pelos ingressos, ficou revoltado, e eu tive que devolver o dinheiro para não arranjar problemas, mesmo eu não tendo culpa de nada”, completou.


O dono do estabelecimento alega ter tido um prejuízo em torno de R$ 2.600 com o pagamento de outra banda, aluguel de som e divulgação do evento. “Eu fiquei no prejuízo. Ele prometeu pagar o som, a outra banda que veio se apresentar e também não pagou”, afirmou. Segundo Lisboa, outro empresário também teve prejuízo. “Adelson do Casarão também ficou no prejuízo porque colocou o carro de som a semana toda para divulgar o evento e também não recebeu nada”, revelou.
Valternei Nascimento, produtor do cantor, que explicou o ocorrido. “O artista não se apresentou por falta de público. O artista não é obrigado a subir no palco com 45 pessoas. Não teve nada demais. Houve a devolução dos ingressos e o artista mandou devolver o dinheiro. O show foi cancelado e isso é normal”, contou.
O produtor afirmou que além da falta de público, um tiroteio na chegada do artista ao espaço de show teria motivado também o cancelamento da apresentação. “Além da falta de público, teve um tiroteio na frente da casa de show logo na chegada do artista. O que também influenciou para o artista não subir ao palco”, justificou.
Questionado sobre o prejuízo do dono do estabelecimento, Valtenei negou que haverá ressarcimento, pois não houve contrato e que a equipe do cantor também foi prejudicada. “Todo mundo tomou prejuízo. Eu trabalhei durante três dias e tive prejuízo. Simplesmente, o show foi cancelado por falta de público, não teve mídia, o acordo foi fechado boca a boca e cada um assume o seu”, finalizou. 

Fonte: Bocão News.

PAULA FERNANDES DESABAFA APÓS SHOW NA BAHIA SER CANCELADO POR POUCA VENDA DE INGRESSOS


A cantora Paula Fernandes envolveu-se em uma polêmica na Bahia. O show que a sertaneja iria fazer na última sexta-feira (18) em Vitória do Conquista (BA) teria sido cancelado por falta de público. Ela vendeu apenas 120 dos 3 mil ingressos colocados. A própria assessoria do evento mandou um comunicado dizendo que a apresentação foi cancelada devido à pequena venda de ingressos para o show intimista da artista. Depois, voltou atrás e mandou uma nota afirmando que foi “por problemas operacionais”, sem entrar em detalhes.
Com a repercussão negativa, Paula resolveu desabafar e aproveitou para dizer que fez show com casa cheia em Abaíra (foto abaixo), também na Bahia. A artista só esqueceu de falar que o show foi gratuito e pago pela prefeitura do município.


“Agradeço sempre a Deus por tudo que tenho conquistado. Hoje, em Abaíra, na Bahia, mais de 20 mil pessoas cantaram o repertório inteiro comigo e se divertiram muito!!! Infelizmente, por questões de segurança, nem todos conseguiram entrar para ver minha apresentação. Desde o primeiro show que fiz na Bahia e pelo Nordeste foi assim. Este é o 6 show que faço nesse Estado este ano e graças a Deus e ao meu público maravilhoso todos os shows estavam lotados. Recordes de público, festas organizadas e pessoas vibrando a cada canção, é isso que vejo sempre.Obrigada a todos que estão sempre ao meu lado torcendo e acompanhando meu trabalho. Vem muita coisa boa pela frente!”.

Fonte: Portaldenoticias.net.