sábado, 19 de setembro de 2015

Meninas de 11 Anos São ‘Rifadas’ Em Bingo Sexual No Sudoeste Da Bahia


Uma denúncia do jornal britânico Daily Mail acusa o uso de meninas de apenas 11 anos em uma espécie de “rifa sexual” na cidade de Encruzilhada, na região de Vitória da Conquista. 

Segundo a reportagem, publicada nesta terça-feira (15), referente à uma apuração feita em 2014, meninas são oferecidas como prêmios em sorteio de rifas e bingos em que homens compram bilhetes por pouco mais de R$ 30. O fato, segundo o Daily, é conhecido da maioria da população, inclusive da polícia. 
Um advogado local, Michael Farias, que investiga os casos, informou que homens de outras cidades vem até Encruzilhada para participar dos “sorteios”, que usam garotas de até 17 anos. As mais disputadas são jovens virgens. 
A ONG Menina Dança, que trabalha com meninas em situação de risco ao longo da BR-116, considerada como a ‘rodovia da exploração’ do Brasil, diz que apesar do escândalo ser conhecido, muitas pessoas não se surpreendem com os sorteios. “Em muitas dessas áreas pobres da zona rural brasileira, mais precisamente ao longo dessas rodovias onde a prostituição está enraizada na cultura, a exploração sexual de crianças se tornou uma norma e não uma exceção”, afirma o membro da organização ouvido pelo Daily Mail, Warlei Torezani.

Fonte: Portal NS.

Bahia Fica Entre Piores Em Avaliação De Alfabetização Do MEC


Quase 76% das crianças baianas que cursam o 3º ano do ensino fundamental (8 a 9 anos) na rede pública apresenta nível baixo de leitura. Nesse quesito, Bahia só está melhor que Pará, Alagoas, Amapá, Sergipe e Maranhão. É o que dizem os resultados da Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA), divulgados nesta quinta-feira (17) pelo Ministério da Educação (MEC). 
A prova, realizada no fim de 2014 em todo o Brasil, testa as crianças em leitura, escrita e matemática. A partir dos resultados, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), administrador do exame, divide cada habilidade em uma escala de quatro ou cinco níveis e divulga a porcentagem de crianças em cada nível.
Na Bahia, 76% das crianças estão nos dois níveis mais baixos da leitura. Isso significa, por exemplo, que elas não conseguem localizar uma informação no meio de fragmentos de literatura infantil. As crianças que estão no primeiro nível, 38% do total, não conseguem inferir piadas em histórias em quadrinho.
Quase 78% das crianças baianas estão nos dois piores níveis de matemática. Elas não possuem a habilidade de analisar informações em gráficos de barras, ou realizar subtrações com um valor de três algarismos. O nível de escrita é melhor, com 41% nos dois níveis mais baixos.
A Bahia aparece abaixo da média brasileira e nordestina em todos os quesitos. Em um ranking somando-se os dois melhores níveis, o estado aparece em 22º na leitura (24%), 19º em escrita (45%) e 21º em matemática (22%). O Ceará é o melhor estado do nordeste, aparecendo em 6º, 13º e 8º, respectivamente.
Salvador não aparece na lista das melhores da Bahia, mas aumentou seus índices entre 2013, ano da primeira ANA, e 2014. Seguindo o mesmo critério de somar os dois melhores níveis, 27% das crianças da rede municipal estão na melhor faixa da leitura, contra 23% em 2013. Em matemática, 25% das crianças está nos dois níveis mais altos, contra 23% em 2013.
Veja neste link a lista dos estados, com a soma dos dois níveis mais altos em cada quesito.

Fonte: PCS.