segunda-feira, 4 de maio de 2015

Manoel Vitorino: Três Pessoas Morrem Após Veículos Baterem De Frente


Um grave acidente envolvendo um caminhão e um carro de passeio deixou três pessoas mortas na madrugada deste sábado (2), na BR-116, região do município de Manoel Vitorino, sudoeste da Bahia.
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), os veículos colidiram frontalmente.
Segundo a PRF, as vítimas, de 57, 45 e 44 anos, estavam no carro de passeio. 
Os ocupantes do caminhão não se feriram. A pista ficou interditada por duas horas e liberadas após retirada dos veículos. 

Informações: G1/BA.
Foto reprodução WhatsApp.

Andorinha: Bandidos Devastam Agência Do Banco do Brasil


Bandidos fortemente armados devastaram a agência do Banco do Brasil da cidade de Andorinha na madrugada desta sexta-feria (01).
Com um verdadeiro arsenal de guerra, os criminosos tocaram o terror na cidade em uma ação nunca vista antes na região, tiros foram disparados para todos os lados e a agência bancária foi completamente destruída com explosivos pelos criminosos.
Nem mesmo o quartel de polícia escapou da fúria dos meliantes que durante cerca de 40 minutos de rajadas, abriram fogo contra policiais e viaturas. Os moradores da cidade acordaram atônitos com o impacto da explosão da agência e ao som dos disparos dos fuzis dos assaltantes.
De acordo com informações, durante a fuga uma caminhonete Hilux foi incendiada pela quadrilha, a quantia roubada ainda não foi divulgada. No mês de março, a polícia prendeu três criminosos integrantes de uma quadrilha que planejava assaltar a agência bancária explodida nesta madruga, suspeita-se que o bando envolvido na ação criminosa de hoje, façam parte da mesma quadrilha e que a ação tão violenta tenha sido uma espécie de retaliação.

Prefeito de Monte Santo é Multado e Tem Contas Rejeitadas Pelo TCM


O relatório também registrou a contratação de servidor sem a realização de concurso público, gastos excessivos com festividades e fragmentação das despesas para burlar o processo licitatório.

O Tribunal de Contas dos Municípios, nesta quinta-feira (30/04), opinou pela rejeição das contas da Prefeitura de Monte Santo, na gestão de Jorge José de Andrade, relativas ao exercício de 2013. O relator, conselheiro José Alfredo Dias, imputou multa de R$ 4 mil pelas irregularidades contidas no relatório e determinou o ressarcimento de R$ 116,88, referente a multas e juros por atraso no cumprimento de obrigações. O gestor também foi advertido em razão da remessa das contas fora do prazo previsto.
A relatoria considerou irregular a abertura de créditos suplementares no montante de R$ 4.883.230,38, vez que inexistente o excesso de arrecadação utilizado como fonte, o que comprometeu negativamente o mérito das contas. O relatório também registrou a contratação de servidor sem a realização de concurso público, gastos excessivos com festividades e fragmentação das despesas para burlar o processo licitatório.
Os gastos com pessoal alcançaram a quantia de R$ 77.643.529,52, representando 65,52% da receita corrente líquida, em desrespeito ao limite máximo de 54%, previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal. O prefeito deve reconduzir os gastos aos limites fixados, nos prazos estabelecidos em lei, podendo ensejar, na hipótese de reincidência, o comprometimento do mérito de contas futuras e multa equivalente a 30% dos subsídios do gestor, cabe recurso da decisão.
Vale ressaltar que recursos de rejeição de contas da Prefeitura Municipal, não é exclusividade desta gestão. 
No mandato do ex-prefeito Everaldo Joel de Araújo, durante 3 vezes, sendo duas consecutivas, o exercício financeiro foi rejeitado pelo Tribunal de Contas dos Municípios. 
Na época, o prefeito descumpriu o artigo 22 da Lei Federal n° 11.494/07, tendo sido aplicado na remuneração dos profissionais do magistério 57,84% dos recursos do Fundeb, quando o mínimo exigido é de 60%. 
Outra irregularidade encontrada foi em função do descompromisso do ex-prefeito em obedecer as Leis de Licitações, em descumprimento à Resolução TCM 1060/05, totalizando aproximadamente R$1,5 milhão. 
Everaldo foi multado em R$ 68.200,00, além de devolver, com recursos pessoais, mais de 70 mil aos cofres do município. 
O ex-prefeito foi encaminhado para o Ministério Público Feredal, onde foi investigado pelas irregularidades cometidas no exercício de mandato dos anos 2008, 2011 e 2012.

Fonte: TCM.