segunda-feira, 27 de abril de 2015

Bahia: Chuva, Seca e Crise Ameaçam São João Em Cidades Do interior

A chuva — ou a falta dela — e a crise econômica estão afetando até o São João este ano. A menos de dois meses do início dos festejos juninos, várias prefeituras já anunciaram que o arrasta-pé está comprometido. ]

Os casos mais drásticos são os dos municípios de Santo Amaro, no Recôncavo, Candeias, na Região Metropolitana, e Sento Sé, no Vale do São Francisco, onde as festas foram definitivamente canceladas. Com sérios danos causados pela chuva do último dia 13 de abril, Santo Amaro ainda faz as contas do prejuízo.

Mais de mil pessoas ficaram desabrigadas e a cidade vive em situação de emergência desde o dia 18. Na semana passada, o prefeito Ricardo Machado (PT) tomou uma decisão: “Diante disso tudo, o caminho é não fazer a festa. Provavelmente, em algumas comunidades e bairros, a população vai fazer alguma coisa, ‘vaquinhas’. Mas a prefeitura não vai fazer nenhum gasto”, assegurou o prefeito. 

Segundo ele, R$ 1,5 milhão já estava destinado à festa deste ano, mesmo orçamento do São João de 2014, que teve atrações como a banda Calcinha Preta, além dos cantores Del Feliz, Beto Barbosa, Cicinho de Assis e Virgílio. “Agora, o dinheiro vai para as ações emergenciais”, disse Machado.

A cidade de Candeias também decidiu destinar a verba junina para minimizar os estragos da chuva, que atingiu a cidade no mesmo período. “Só com as bandas, seriam R$ 400 mil, mas o nosso São João gira em torno de R$ 600 mil”, disse o prefeito Sargento Francisco, do PSD. O município decretou situação de emergência e aguarda ajuda dos governos estadual e federal.

Mas, ao mesmo tempo em que há cidades sofrendo com a chuva, outras penam com a seca. Em Sento Sé, no Vale do São Francisco, 15.749 pessoas estão afetadas pela seca, e a cidade, em situação de emergência, também desistiu da festa de São João.

Os R$ 400 mil que seriam gastos com a festa deste ano serão revertidos para ações emergenciais de combate à estiagem. O decreto, assinado pelo prefeito Ednaldo dos Santos Barros (PSDB), no dia 8, determina o cancelamento de qualquer atividade comemorativa com recursos do município enquanto durar a situação de emergência.

Segundo Ednaldo, é preciso manter “os serviços básicos de saúde, educação, assistência social e cidadania”.

Emergência - Segundo a Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), há hoje 27 municípios baianos em situação de emergência por conta da seca – e 358.026 pessoas afetadas por isso – e outros dois em emergência devido à chuva – com mais 8.700 atingidos (veja no mapa).

“Em situações de emergência, os gastos da cidade se concentram na emergência. Você passa a concentrar esforços para atender as pessoas que estão precisando, e você tem ajuda estadual e federal para mais rapidamente atender a população que está precisando de água, ou para consertar uma rua que a quebrou por conta da chuva, ou reconstruir uma estrada vicinal”, exemplifica o superintendente da Sudec, Rodrigo Hita.

Cortes - A presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Maria Quitéria Mendes, demonstrou preocupação com a escassez de recursos. “A situação está precária, pior do que nunca. Tem município este ano com arrecadação menor mês a mês. Com a diminuição da receita, alguns já sinalizaram que não vão fazer festa este ano. Outros vão priorizar por conta da tradição, mas, com certeza, vai ser um São João menos expressivo e com menos gastos”, disse.

Enquanto os cancelamentos foram feitos em cidades onde há emergência por conta da seca ou da chuva, municípios com festas tradicionais como Amargosa, Cruz das Almas, Piritiba, Senhor do Bonfim e Ibicuí já anunciaram que os investimentos este ano serão menores, diante da crise financeira.

Amargosa, no Centro-Sul, que no ano passado teve Danniel Vieira, Dorgival Dantas, Alceu Valença e Jorge & Mateus na grade de programação, ainda não sabe o que fará com a festa este ano. A prefeitura informou que, a esta altura, ainda está “estudando as atrações que vai contratar” porque tem “consciência da crise”.

Em Cruz das Almas, no Recôncavo, onde os festejos juninos costumam durar 30 dias, a programação este ano foi reduzida. “Ainda não sei de quanto vai ser a redução no orçamento, mas vamos fazer um São João menor, com cinco dias apenas. Os municípios brasileiros estão sofrendo muito, principalmente os baianos”, disse o vice-prefeito Ednaldo José Ribeiro, do PTC, que também coordena a execução da festa local.

A crise ainda bate à porta do São João de Senhor do Bonfim e de Piritiba, ambas no Centro-Norte. Em Bonfim, a organização anuncia que fará os festejos com boa parte das atrações locais. Em Piritiba, a diretora de Cultura, Valdívia Lima, concorda: “Com certeza, teremos redução de custos. Este ano, priorizamos um São João mais típico, com muita participação de quadrilhas, comidas típicas, casamento caipira. Vamos preencher, ao máximo, a programação com trios nordestinos”. 

Ibicuí, no Centro-Sul, que em 2014 gastou R$ 860 mil com a festa de São João, vai empregar este ano R$ 680. O corte no orçamento é de 20%. “A gente está em negociação com as bandas, porque os valores que foram pagos no ano passado não são possíveis este ano, já que os recursos reduziram muito. Bandas de R$ 40 mil, R$ 50 mil, a gente está tentando fechar em R$ 25 mil ou R$ 30 mil”, disse Neto Santos, diretor de comunicação.



Prioridades - Mesmo diante da necessidade de concentrar os gastos públicos na redução de danos provocados pela seca ou pela chuva, há municípios em situação de emergência que, ainda assim, decidiram fazer a festa. É o caso das cidades de Tucano, Pilão Arcado, Cansanção e Andaraí, todas sofrendo com a seca.

Tucano, no Nordeste do estado, decidiu reduzir o número de palcos da festa que acontece no distrito de Caldas do Jorro. O diretor de comunicação Josevaldo Campos informou que a previsão é reduzir o orçamento de 30% a 40%.

“Manteremos os três dias de festa, mas reduziremos para um palco, em vez de dois, e também uma quantidade menor de bandas”, disse. A prefeitura se antecipou na busca por patrocínio privado e já pediu apoio ao estado. A Secretaria de Turismo disse que os detalhes estão em análise.

A prefeitura de Tucano chegou a publicar um decreto em que ficava proibida a realização de festejos com dinheiro público, mas foi deixada uma brecha para o São João. Em Pilão Arcado, a festa que não foi cancelada é a de Santo Antônio, de 10 a 13 de junho.

O diretor de eventos da cidade, Hagamenon Mangueira, disse que a prefeitura cancelou o Carnaval fora de época, em janeiro, para que não fosse cancelado o Santo Antônio. “A gente vai gastar entre R$ 300 mil e R$ 400 mil. No ano passado foi um pouquinho mais” disse, sem especificar valores.

“É uma questão cultural, o pessoal cobra bastante e não quer nem saber se está em emergência ou não. “A gente decidiu fazer para não acabar com uma tradição”, justificou Mangueira.

A presidente da UPB, Maria Quitéria, disse que a recomendação vai no caminho oposto, mas justificou que, em alguns casos, o patrocínio cobre as despesas: “Tem uma recomendação para não se fazer (a festa) para municípios que estiverem com decreto de emergência, por existirem outras prioridades. Mas alguns fazem porque também têm patrocínio e não interfere nas despesas do município”.

As cidades de Andaraí, na Chapada Diamantina, e Cansanção, no Nordeste, também não cancelaram, mas alegam que os gastos são pequenos, apenas com contratação de um trio de forró e estrutura para a apresentação.

Artistas mantêm agenda, mas notam dificuldades - Quem está acostumado a aumentar o volume de trabalho no período junino também percebe os efeitos da crise. O forrozeiro Adelmário Coelho é um deles.

“O mercado todo está retraído. Em termos de pedidos, por se tratar de um artista do segmento de forró genuíno, da linha de Luiz Gonzaga, os pedidos são intensos. Mas, se eu tinha 300 municípios, eu fui para 200”, avalia o diretor comercial e de marketing do artista, William Coelho. 

De acordo com William, a redução de patrocinadores também afeta os trabalhos este ano. Ele cita o caso da Petrobras, que sempre foi um dos principais financiadores, mas que hoje passa por crise. Outra situação comum este ano é o pedido de redução de cachê.

“Antigamente, tinha atrações de peso nacional acima de R$ 200 mil. Hoje, eu desconheço a prefeitura que contrata, a menos que tenha um grande patrocinador”, observa. O forrozeiro Del Feliz também diz que observa uma conjuntura diferenciada na festa que considera a mais importante manifestação cultural nordestina.

“Este ano, de fato, existe uma conjuntura econômica diferenciada. Agora, óbvio que existem algumas situações em que a gente colabora com o valor, mas isso acontece praticamente todo ano”, diz. Para Del, nas cidades em que haverá festa mesmo diante das dificuldades, essa situação acaba forçando os municípios a priorizarem um São João “mais autêntico”. Ao mesmo tempo, Del Feliz diz entender a necessidade de cancelar alguns festejos.
Fonte: PCS.

Tanquinho: Ambulância Pega Fogo Após Colidir Com Animal


Uma ambulância pertencente a prefeitura de Tanquinho ficou totalmente destruída após atropelar um animal e pegar fogo na noite de sexta-feira (24). O acidente aconteceu na BA 411 e os ocupantes do veículo não tiveram ferimentos.
A ambulância retornava de Candeal e, ao chegar em Tanquinho, colidiu com um jegue. O motorista conseguiu retirar os pacientes antes de o veículo ser consumido pelas chamas. O animal morreu.
Segundo o site AL Notícias, este é o segundo acidente envolvendo animais que acontece esta semana na rodovia. No acidente ocorrido na segunda-feira (20), um ônibus colidiu com uma pickup e duas vacas, e houve uma vítima fatal.


Biritinga: Adolescente De 16 Anos é Assassinado a Tiros Na Zona Rural


Um adolescente de 16 anos foi assassinado a tiros na noite deste domingo (27) no município de Biritinga, na região de Serrinha.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o crime aconteceu por volta das19h, na localidade conhecida como “Jega Morta”. Testemunhas informaram à polícia que o atirador se aproximou do adolescente em uma moto e efetuou cinco disparos contra ele.
Edivanio Ferreira Silva, mais conhecido como “Pital”, foi atingido por três tiros, sendo um no braço direito, um na perna direita e outro na cabeça. Após realizar os disparos, o suspeito fugiu sem ser identificado.
Uma viatura da PM foi acionada para prestar socorro ao rapaz, mas segundo os militares, o adolescente não resistiu e morreu no local.
A polícia não soube informar o motivo do crime. Até o fechamento desta reportagem, ninguém havia sido encontrado.


As informações são do Portal CS.

Teofilândia: Colisão Envolvendo Moto e Carro Deixa Um Morto


Um acidente envolvendo uma motocicleta em uma estrada rural de Teofilândia, a 25 quilômetros de Serrinha, deixou uma pessoa morta na manhã deste domingo (26).


A colisão ocorreu na região do povoado Baixão. Weslei de Souza Oliveira, conhecido como “Mudinho de Altair”, conduzia uma motocicleta Honda CG 150 quando colidiu de frente com um VW Gol e veio a óbito, segundo informações da polícia.
O acidente foi registrado pela PM por volta das 10h. As causas do acidente ainda serão investigadas pela polícia. O corpo do jovem foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Feira de Santana.
O sepultamento ocorreu na manhã desta segunda-feira (27) no cemitério do povoado Setor. 



As informações são do Portal CS.

ESPORTE: Vitória da Conquista Humilha o Bahia No Lomantão. 3 x 0


O Esporte Clube Bahia depois de uma sequência de 16 jogos de invencibilidade, tomou gosto pela derrota, quando jogando hoje à tarde contra o Vitória da Conquista pelo jogo de ida das finais no Estádio Lomanto Junior, assim como aconteceu contra o Ceará, perdeu outra vez jogando mal para os donos da casa pelo placar expressivo de 3 x 0 e complicou o projeto da conquista do bicampeonato baiano, já que agora precisa vencer o bom time conquistense por 3 gols de diferença que convenhamos, é uma tarefa complicada quando considerado que se trata de uma decisão. 
No meu entender: Vitória da Conquista é o Campeão Baiano e de forma justa e, sobretudo, merecida pela campanha invicta que vem fazendo até então e pela supremacia demostrada ontem e hoje em cima do Bahia.  

O primeiro tempo de Vitória da Conquista e Bahia como estava previsto foi nervoso tenso e equilibrado, com uma breve, mas no entanto, importante predominância do Vitória da Conquista que foi o dono das maiores chances de gols com o atacante Tatu infernizando a dupla formada por Thales e Titi, aliás Titi, foi o responsável pelo 0 x 0, quando tirou uma bola em direção ao gol, em uma nova falha do goleiro Jean.
Já o Bahia tímido e se utilizando do regulamento que lhe oferece o empate, pouco ameaçou e quando assim o fez, foram em lances sem contundência especialmente com bolas alçadas da áreas, todas rebatidas pela defesa do Vitória da Conquista sem dificuldades. Léo Gamalho e o importante Kieza, passaram despercebidos durante os primeiro 45 minutos. Zero a Zero, foi lucro para o Bahia.
Mas o lucro virou prejuízo logo aos 2 minutos do segundo, quando o veteraníssimo volante Fausto, sobe e de cabeça mete para dentro e faz 1 x 0 para o ECPP, fazendo justiça ao melhor futebol praticava no primeiro tempo. A partir daí, o Bahia tentou acordar e atrás do placar, pressionou, colocou uma bola na trave com Max, e só. E como todo castigo para bobo é pouco, Diego Aragão, mesmo com nome de pagodeiro fez 2 x 0, apertando pescoço tricolor e André Beleza matou o jogo, fez o terceiro e praticamente encaminhou o título do time do interior no próximo jogo.
Bahia e Vitória da Conquista se enfrentam novamente para ai sim bater o martelo e eleger o Campeão do Campeonato baiano de 2015 no próximo Domingo ( 3) agora na Arena Fonte, com o Vitória da Conquista jogando por um simples empate que lhe conduz pela primeira vez em toda sua curta história para a condição de Campeão baiano, aliás de forma justa já é o único invicto e o clube que somou maior quantidade de pontos em toda a competição. Ao Bahia resta apenas vencer por dois gols de diferença para levantar o caneco.
Agora o Esporte Clube Bahia de cabeça inchada se prepara para a finalíssima da Copa do Nordeste que acontece nesta quarta-feira (29) na Arena Castelão, em Fortaleza, uma partida que o tricolor precisa vencer para conquistar tricampeonato da competição. Empate o título é do Ceará, triunfo do Bahia pelo placar mínimo, a decisão vai para os pênaltis, vitória do Bahia marcando além de um gol, o caneco é do Bahia.


Fonte: Portal Futebol Bahiano.

Resgate Continua, e Número De Mortos Passa De 3.600 No Nepal


O número de mortos do terremoto no Nepal passou de 3.600 na manhã desta segunda-feira (27/04), segundo o mais recentes balanços das autoridades do país asiático e de países vizinhos afetados. Há ainda mais de 6.500 feridos só no Nepal.
Conforme dados da polícia, o número oficial de mortos no Nepal é de 3.617. Há ainda mais 18 pessoas que morreram numa avalanche no monte Everest. Cerca de 90 pessoas morreram em países vizinhos, incluindo a China e a Índia, devido ao sismo de magnitude 7,9 na escala Richter que devastou a região nepalesa conhecida como Vale Central, na encosta da Cordilheira do Himalaia, no sábado.
A tendência é que o número de vítimas aumente ainda mais, à medida que as equipes de resgate cheguem a localidades isoladas nas montanhas. Uma autoridade do governo distrital de Gorkha disse que há vilarejos onde 70% das casas foram destruídas. Segundo ele, somente neste distrito há 223 pessoas mortas, mas o número deve subir porque há milhares de feridos.
O terremoto devastou a região entre a capital Katmandu e a cidade de Pokhara, além de dar início a uma avalanche no monte Everest, que soterrou parte de um acampamento de alpinistas estrangeiros que se preparavam para escalar a montanha mais alta do mundo. A avalanche foi registrada em vídeo por um dos alpinistas.
Além do resgate de vítimas, a prioridade do governo do Nepal é reabrir estradas no Vale Central e recuperar o sistema de eletricidade. Segundo o chefe da Secretaria do Executivo do Nepal, Leela Mani Poudyal, o governo mobilizou todos os recursos para ajudar a população. Poudyal afirmou que 15 helicópteros se deslocam a diferentes pontos do Vale Central, que sofreu os maiores efeitos do sismo.
A companhia de eletricidade do Nepal confirmou à agência de notícias Efe que já conseguiu restabelecer 75% do fornecimento de energia e espera chegar aos 85% no final da tarde desta segunda-feira. As comunicações telefônicas continuam gravemente afetadas depois que uma réplica do abalo de sábado, de magnitude 6,7, atingiu o país no domingo.
Milhares de pessoas dormiram em barracas pela segunda noite consecutiva, algumas delas por terem suas residências destruídas, outras por temerem voltar para casa por causa das réplicas do terremoto.

Ajuda internacional:
A Comissão Europeia aprovou ajuda inicial de 3 milhões de euros ao Nepal. O dinheiro deverá ser parte adicional do apoio que os Estados-membros da União Europeia estão prestando ao país, afirmou a Comissão neste domingo em Bruxelas.
Ainda neste domingo, 52 especialistas alemães da organização Isar Germany, especializada na busca de vítimas de terremotos, partiram para o Nepal para ajudar no resgate de pessoas soterradas. A China também enviou 62 especialistas com cães farejadores para o país e anunciou que deverá enviar médicos e soldados esta semana.
Nesta segunda-feira, a Cruz Vermelha da Alemanha vai enviar um avião com 60 toneladas de barracas, cobertores, artigos de higiene e outros materiais de ajuda para o Nepal. O voo financiado pelo Ministério do Exterior da Alemanha também deverá transportar equipamento para o tratamento de água potável para a região atingida pela catástrofe.
Austrália e Nova Zelândia também disponibilizaram 4,5 milhões de dólares. A Índia mandou dois aviões militares para a retirada de seus próprios cidadãos, enviando também 13 aviões com material de ajuda. A Coreia do Sul anunciou o envio de uma equipe de busca e resgate e uma doação inicial de 1 milhão de dólares. Japão, Paquistão e Israel também estão prestando apoio.
O terremoto do sábado foi o pior a atingir o Nepal em mais de 80 anos. O abalo foi tão forte que pôde ser sentido na Índia, em Bangladesh, no Tibete e no Paquistão. O pior terremoto já registrado na história do Nepal, com magnitude 8 na escala Richter, aconteceu em 1934.

Fonte: MSN BR.