sábado, 19 de abril de 2014

Líder Preso Manda Recado e PMs Baianos Descartam Nova Greve


Preso pela Polícia Federal na tarde desta sexta-feira (18), o soldado Marco Prisco, líder da greve promovida nesta semana pela Polícia Militar da Bahia, orientou os membros de sua associação a não retomar a paralisação em protesto contra a detenção.
A informação foi confirmada na noite desta sexta-feira pelo advogado e por dirigentes da Aspra (Associação dos Policiais e Bombeiros da Bahia), a associação comandada por Prisco.
O recado arrefeceu o ânimo de policiais que se reuniram nesta noite para discutir a possibilidade de uma paralisação motivada pela prisão de Marco Prisco, que é vereador em Salvador pelo PSDB Prisco foi detido pela Polícia Federal à tarde, na região da Costa do Sauípe (litoral norte da Bahia). Segundo o Ministério Público Federal e a Polícia Federal, ele estava em um resort -a defesa nega e diz que ele foi preso no caminho do hotel, onde seguia para descansar com a família.
A Procuradoria pediu a prisão no curso de uma ação referente à greve anterior da categoria, de 2012. O pedido, contudo, foi feito na última segunda-feira, quando a nova paralisação -iniciada na terça-feira- já era iminente. A Procuradoria reconhece que o pedido foi feito em razão da ameaça de nova greve, que acabou se concretizando.
Como a ordem de prisão partiu da Justiça Federal, o soldado foi levado de helicóptero ao aeroporto de Salvador, de onde seguiu para o complexo penitenciário da Papuda, em Brasília.
A detenção veio um dia após os grevistas fecharem acordo com o governo Jaques Wagner (PT), que ontem negou relação com a prisão e disse que mantém os itens acertados com a categoria. O comando da PM emitiu conclamando os policiais a se manterem em serviço.
No acordo que encerrou a greve, o governo Wagner aceitou elevar gratificações por funções e abrir nova discussão sobre o código de ética da corporação e plano de carreira.
Mesmo com o reforço de tropas federais, que permanecem no Estado, a greve foi marcada pelo aumento da violência no Estado: houve saques e ao menos 52 homicídios na Grande Salvador em 46 horas -a média é de cinco casos por dia.
Com a notícia da prisão, PMs começaram a se mobilizar para uma assembleia.
Alguns anunciavam a possibilidade de nova paralisação Prisco foi detido pela Polícia Federal à tarde, na região da Costa do Sauípe (litoral norte da Bahia). Segundo o Ministério Público Federal e a Polícia Federal, ele estava em um resort -a defesa nega e diz que ele foi preso no caminho do hotel, onde seguia para descansar com a família.
A Procuradoria pediu a prisão no curso de uma ação referente à greve anterior da categoria, de 2012. O pedido, contudo, foi feito na última segunda-feira, quando a nova paralisação -iniciada na terça-feira- já era iminente. A Procuradoria reconhece que o pedido foi feito em razão da ameaça de nova greve, que acabou se concretizando.
Como a ordem de prisão partiu da Justiça Federal, o soldado foi levado de helicóptero ao aeroporto de Salvador, de onde seguiu para o complexo penitenciário da Papuda, em Brasília.
A detenção veio um dia após os grevistas fecharem acordo com o governo Jaques Wagner (PT), que ontem negou relação com a prisão e disse que mantém os itens acertados com a categoria. O comando da PM emitiu conclamando os policiais a se manterem em serviço.
No acordo que encerrou a greve, o governo Wagner aceitou elevar gratificações por funções e abrir nova discussão sobre o código de ética da corporação e plano de carreira.
Mesmo com o reforço de tropas federais, que permanecem no Estado, a greve foi marcada pelo aumento da violência no Estado: houve saques e ao menos 52 homicídios na Grande Salvador em 46 horas -a média é de cinco casos por dia.
Com a notícia da prisão, PMs começaram a se mobilizar para uma assembleia.
Alguns anunciavam a possibilidade de nova paralisação

As informações são do site Folha.

Euclides da Cunha: Irmão Mata Irmão Com Facada No Peito


A Sexta-Feira Santa da Paixão de Cristo foi maculada com violento crime fratricida ocorrido por voltas das 13h30, quando os irmãos José Dantas da Silva (26) e José Fábio da Rocha Mota (31) se desentenderam durante uma bebedeira e José Fábio assassinou José Dantas com uma violenta facada no peito. A vítima ainda chegou a ser socorrida para o Hospital Municipal ACM, porém não resistiu ao ferimento e foi a óbito.
O assassino continuou dentro de casa ouvindo música e disse que não iria fugir. O repórter José Dílson Pinheiro do site euclidesdacunha.com tentou conversar com o acusado para saber detalhes e a origem do assassinato, porém, desistiu diante do quadro de embriaguez alcoólica que José Fábio apresentava.José Fábio foi preso em flagrante por uma guarnição da Polícia Militar do 5º BPM comandada pelo tenente Mendes, que o apresentou ao bel. Paulo Jason de Melo Falcão delegado titular da 1ª DT.
Três facas – uma peixeira e duas facas de mesa serrilhada, além de um pequeno facão foram apreendidos pela polícia para exame pericial no DPT. O perito criminalístico Wesley Lima, na companhia do delegado Paulo Jason de Melo Falcão e a guarnição da PM comandada pelo tenente Mendes seguiram para o local do homicídio, na tentativa de obter provas do crime, já que a faca do tipo peixeira, havia sido lavada. Jose Fábio da Rocha nega a autoria do assassinato.

As informações são do site Euclidedacunha.com.

Dilma Diz Que Polícia Militar da Bahia Faz Greve Por Que Baiano é Preguiçoso


Declaração polêmica da Excelentíssima Presidente Dilma deixou o povo baiano revoltado.
Em uma palestra sobre a Petrobras no interior de São Paulo, um repórter perguntou sobre a greve da PM na Bahia e ela disse:
"É por isso que chamam baiano de preguiçoso, não sou eu que estou dizendo, mas todo boato tem um pouco de verdade"
Depois da declaração desastrosa o Governador da Bahia comentou em um programa de rádio que nem sabe mais o que dizer, e que a sorte dele que ele não é baiano e riu no final, mas afirmou que foi  apenas um mal entendido do baiano com a presidente Dilma.
Depois da situação critica, Dilma não quis comentar a situação e afirmou que a única solução são os policiais cubanos que chegaram em salvador nesta sexta.

As informações são do site arrota1.

Criança de Cansanção é Destaque Em Reportagem do Fantástico


O Fantástico exibiu na noite deste domingo (13) uma reportagem emocionante sobre diversas crianças que fazem tratamento de Câncer em São Paulo. A pequena Amires Barros, 8 anos, natural de Cansanção, foi destaque da reportagem.
Amires é filha dos Cansançãoenses Armando de Jesus Barros “Bamba” e Cristina Maria de Jesus, no final do ano passado a luta da família pela vida da garotinha foi mostrada em uma publicação do Portal (veja aqui).
A matéria exibida no Fantástico falou sobre o ursinho Elo, parece um ursinho como outro qualquer. Mas, dentro, ele leva algo que nenhum outro ursinho tem: mensagens de carinho, amor e conforto a crianças que estão lutando pela vida. A reportagem trouxe também uma grande notícia, Amires está vencendo a guerra contra a leucemia, o seu transplante de medula foi um sucesso, sua total recuperação agora é uma questão de tempo.

Veja o vídeo.

As informações são do site Portaldenoticias.net.

Líder da PM, Marco Prisco é Preso Pela Polícia Federal; Policiais Estão Revoltados


Foi preso na tarde desta sexta-feira (18), o líder da greve da PM na Bahia, Marco Prisco. De acordo com informações do Ministério Público Federal (MPF), o pedido de prisão preventiva ajuizado pelo órgão foi concedido pela Justiça Federal na última terça-feira (15) e a prisão foi realizada na tarde desta sexta-feira pela Polícia Federal.
De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia, Prisco foi preso em Santo Antônio de Jesus, cidade a cerca de 190 km de Salvador, e será levado para Brasília.
Prisco, que é vereador e diretor-geral da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares no Estado da Bahia (Aspra), é processado pelo MPF por crime político grave e qualquer recurso contra a prisão dele só poderá ser ajuizado no Supremo Tribunal Federal. A prisão será cumprida inicialmente em presídio federal localizado fora do estado da Bahia.
Segundo o MPF, o pedido foi feito na segunda-feira (14), dentro de uma ação penal movida pelo órgão em abril de 2013, que denunciou sete pessoas entre vereadores, soldados e cabos da PM por diversos crimes, a maioria deles contra a segurança nacional, praticados durante a greve realizada entre os dias 31 de janeiro e 10 de fevereiro de 2012.
Ainda de acordo com o MPF, a intenção do pedido de prisão preventiva é garantir a ordem pública
A ação causou revolta entre os Policiais Militares de todo o estado que inconformados com o que consideram como “um ato de opressão” ameaçam desencadear uma nova paralisação.

Informações: G1.