quinta-feira, 17 de abril de 2014

Greve na PM: Após Vários Registros de Violência, Acaba a Greve da Polícia Militar da Bahia

 

Finalmente a greve da Polícia Militar da Bahia, decretada na última terça-feira (15), chegou ao fim nesta quarta-feira (17). Após reunião entre representantes do governo do Estado e entidades de classe da PM no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas, no Centro da capital baiana, entre o Comandante Geral Cel Castro, vereador Prisco - um dos líderes do movimento e o arcebispo primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger.


Depois eles seguiram para o Wet'n Wild, onde os policiais estavam aquartelados, leram as deliberações, e a categoria decidiu o fim da greve. Durante o anúncio, Prisco chegou se emocionar, e anunciou que as associações vão fazer um churrasco para todos os policiai. No final, emocionado, ele declarou que a greve acabou.


Horas de Terror:
Além dos boatos que circulavam pela rede social durante o protesto da categoria, Salvador e outros cidades baianas sofreram com o clima de pânico e a violência que se instalaram nos municípios.
Somente na quarta-feira (16), a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) registrou 21 mortes na capital baiana e região metropolitana durante a greve da Polícia Militar. Entre as 6h até as 24h de ontem foram contabilizadas quatro tentativas de homicídio.
Todas as vítimas eram do sexo masculino. Os homicídios ocorreram em Massaranduba, Cajazeiras VI, Arraial do Retiro, Lapinha, Valéria, Praia Grande, São Bartolomeu, Cidade Nova, Periperi, Lobato e quatro em Paripe. Na RMS foram registrados os assassinatos em São Francisco do Conde, Camaçari, Vila de Abrantes, e quatro em Lauro de Freitas. Já as tentativas de homicídio ocorreram em Narandiba, Pero Vaz, Vasco da Gama e Caixa D'Água. Dos quatro casos registrados, três vítimas são adolescentes. 
A penúltima greve da Polícia Militar no estado durou 12 dias e 177 pessoas foram assassinadas em Salvador e região metropolitana.


As informações são do site Bocão News.

Greve da PM: SSP Registra 20 Assassinatos Em Salvador e RMS


Nas últimas 24 horas, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) registrou oficialmente 20 assassinatos em Salvador e cidades da região metropolitana. Os números, referentes à quarta-feira (16), são reflexos da greve da Polícia Militar iniciada na noite de terça-feira (16).
Ontem à noite, na BR-324, próximo ao bairro de Valéria, Ednei Moreira da Silva, 26 anos, morreu depois de ser baleado nas costas. De acordo com informações da Central de Polícia (Centel), Ednei, que trabalhava como mototaxista, foi perseguido o morto na rodovia. O autor dos disparos, ainda não identificado, fugiu.
Pela manhã, Isac Silva dos Santos, de 19 anos, foi assassinado em Cajazeiras VI. A polícia informou que o jovem foi baleado em várias partes do corpo. A autoria e motivação dos crimes ainda são desconhecidas.
Já no bairro de Paripe, no Subúrbio Ferroviário, quatro pessoa foram mortas. Na rua San Martins, Eder Gomes da Silva Santos, 30 anos, foi baleado  em várias partes do corpo. Ele foi executado por dois homens armado em via pública.
Ainda em Paripe, dois adolescentes de 15 e 17 anos foram mortos. A Centel indica que a suspeita é que os dois teriam sido mortos por conta do roubo de uma motocicleta.
Em Massaranduba, na Cidade Baixa, Igor César Ribeiro dos Reis, 29 anos, foi atingido por três disparos na cabeça e morreu no local. A vítima já tinha passagem pelas Delegacias de Tóxicos e Entorpecentes e pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam).
No bairro de Itinga, em Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador, Aurivan Pinheiro Ribeiro, 38, foi baleado em várias partes do corpo. A autoria e motivação dos crimes ainda são desconhecidas. 

Informações: Voz de Feira.